UFC 200 tem mulheres como protagonistas principais e baiana Amanda Nunes vira a primeira brasileira campeã nesse evento

Mais um brasileiro que levou cinturão esta noite foi José Aldo que derrotou pela segunda vez a Frankie Edgard por pontos

Por Josemar 10/07/2016 - 09:16 hs

Tate saiu com o rosto avariado. Ela tinha conquistado o cinturão há apenas quatro meses e mal teve tempo de saboreá-lo. Desde que saiu de Ronda Rousey, o cinturão passou pelas mãos de Holly Holm e Tate sem que elas conseguissem defendê-lo. Veremos como será com Amanda, mas a vitória desta noite lhe dá credibilidade para bater no peito e dizer em alto e bom som que é a legítima campeã do UFC.

Ao fim da luta, Amanda chorou e homenageou a vó que está em Pojuca, na Bahia.  Disse que batalhou dez anos pelo cinturão e, incrédula, gritou: “meu deus, eu sou a campeã”.

O UFC, que até um tempo atrás prometia jamais abrir às portas para o MMA feminino, encerrou a histórica edição número 200 com um duelo entre mulheres.

Mais um brasileiro que levou cinturão esta noite foi José Aldo que derrotou pela segunda vez a Frankie Edgard por pontos para se tornar campeão peso-pena (66kg) de novo. Saiba mais aqui.

O Brasil agora tem dois campeões do UFC depois de passar 48 horas sem cinturões com a derrota do ex-campeão dos leves (70kg) Rafael dos Anjos na última quinta.

Outro brasileiro que lutou no UFC 200, em Las Vegas, foi o lendário Anderson Silva. Ele enfrentou o campeão meio-pesado Daniel Cormier, mas o combate não valia cinturão. Escalado para a luta há apenas dois dias como substituto de Jon Jones que acabou barrado pelo antidoping, Anderson entrou sem obrigação de vencer e acabou derrotado, mas ganhou elogios pela coragem de lutar sem ter treinado. Saiba mais

Resultados do UFC 200

CARD PRINCIPAL
Amanda Nunes venceu Miesha Tate por finalização aos 3min16s do primeiro round e conquistou o cinturão do peso galo feminino
Brock Lesnar venceu Mark Hunt na decisão unânime dos jurados (29-27, 29-27 e 29-27)
Daniel Cormier venceu Anderson Silva na decisão unânime dos jurados (30-26, 30-26 e 30-26)
José Aldo venceu Frankie Edgar na decisão unânime dos jurados (49-49, 49-46 e 48-47) e conquistou o cinturão interino do peso pena
Cain Velasquez venceu Travis Browne por nocaute técnico aos 4min57s do primeiro round

CARD PRELIMINAR
Julianna Peña venceu Cat Zingano na decisão unânime dos jurados (29-28, 29-28 e 29-28)
Kelvin Gastelum venceu Johny Hendricks na decisão unâninme dos jurados (29-28, 30-27 e 30-27)
T.J. Dillashaw venceu Raphael Assunção na decisão unânime (30-27, 30-27 e 30-27)
Sage Northcutt venceu Enrique Marin na decisão unânime dos jurados (29-28, 29-28 e 29-28)
Joe Lauzon venceu Diego Sanchez por nocaute técnico a 1min26s do primeiro round
Gegard Mousasi venceu Thiago Marreta por nocaute aos 4min32s do primeiro round
Jim Miller venceu Takanori Gomi por nocaute técnico aos 2min18s do primeiro round