Assembleia de Deus de Bom Lugar realiza primeira Santa Ceia do ano e reunião administrativa

Células da Igreja foram distribuídas por árias do município para trabalhar na obra do Senhor nosso Deus.

Por Josemar 17/03/2016 - 21:03 hs

Neste primeiro domingo de 2016 a Igreja Central de Bom Lugar Assembleia de Deus realizou a Santa Ceia e logo a pôs uma reunião administrativa com os obreiros (as), na qual o Pastor presidente Francisco Vieira Barros confirmou os cargos aos determinados irmãos comprometidos para com a obra de Deus. E para a eficácia do trabalho do evangelismo foram divididas células da igreja em várias árias para evangelização.

VEJA MAIS FOTOS

O QUE É CÉLULA?

Célula é RELACIONAMENTO, é ESTILO DE VIDA!

A célula é uma estratégia eficaz de evangelização, de discipulado e de pastoreio e não um sistema de governo de igreja. São grupos que se reúnem nos lares, escolas, empresas ou no trabalho, gerando vida e desempenhando um papel de grande importância para alcançar pessoas para Cristo. Ali, elas são cuidadas e pastoreadas por líderes capacitados pelo CFL - Curso de Formação de Líderes da IBP.

É um grupo de quatro a quinze pessoas que se reúne regularmente para cumprir o mandamento das Escrituras de amar uns aos outros, estando, ao mesmo tempo, integralmente ligados a uma igreja local e com olhar voltado para o mundo. (NEWMANN, Mikel. Alcançar a cidade. São Paulo: Vida Nova, 1993. 20)

O grupo busca ser uma comunidade e, para isso, precisamos entender que a célula é muito mais que reunião semanal. Se nossa percepção do grupo é limitada à reunião semanal, jamais seremos uma comunidade. A vida em comunidade vai além dos cultos e das reuniões; trata-se de relacionamentos intencionais e significativos, pois “comunidade” quer dizer “ter algo em comum”.

O relacionamento é melhor e mais importante que a reunião. É no relacionamento que crescemos como servos, aprendemos a viver a vida cristã, somos supridos e também suprimos os outros em amor.

A célula visa à edificação dos crentes. O foco é o evangelismo e a multiplicação, mas o objetivo específico da reunião é a edificação.

A célula almeja a multiplicação - Embora a reunião não seja apenas evangelística, todo o projeto final de edificação do grupo visa à multiplicação: crentes comprometidos são crentes frutíferos.

A célula tem lugar, dia e hora definidos para a reunião. Isso cria senso de identidade, constância e segurança. É impossível produzir um ambiente familiar se nos reunirmos a cada semana em uma casa diferente. Por isso, não basta ter um lugar de reunião, é preciso que o grupo se reúna numa base regular.

A célula tende a ser homogênea porque, quando participamos de um grupo, buscamos nele aquelas características que nos identificam com os demais e nos sentimos muito mais à vontade para compartilhar. Além disso, ao evangelizar, nossa tendência é priorizar pessoas do nosso círculo de amizade. Normalmente, estudantes se reúnem com estudantes, profissionais com profissionais; se é jovem, a tendência é evangelizar outro jovem, se é casado vai procurar outro casado.

Também devemos levar em conta o seguinte:

* As células não sobrevivem quando as funções substituem Jesus;

* Somente quando Jesus é o centro a célula alcança todo o seu potencial e podemos      dizer que é uma célula verdadeira;

* A célula permite que a igreja aumente sua influência e sua presença na sociedade;

* O alvo da célula é a multiplicação. A multiplicação deve ser a principal motivação de toda célula.