Bom Lugar, Secretaria municipal de Assistência Social realiza a VI conferência

Tema: Garantia de Direitos no Fortalecimento do Sistema Único da Assistência Social – SUAS

Por Josemar 17/07/2017 - 16:32 hs
Foto: Yolanda Ribeiro
Bom Lugar, Secretaria municipal de Assistência Social realiza a VI conferência
VI CONFERÊNCIA DA ASSISTÊNCIA SOCIAL DE BOM LUGAR-MA

A Secretaria de Assistência Social de Bom Lugar, em parceria com o Conselho Municipal de Assistência Social, realizou nesta segunda-feira, 17, no CRAS (Centro de Referência da Assistência Social), a VI Conferência Municipal de Assistência Social de Bom Lugar. A abertura do evento iniciou com oração com Pr. Francisco Vieira Barros da Assembleia de Deus e logo a pós a leitura da programação com o presidente do Conselho Municipal de Assistência Social (CMAS) José Erivane da ilva Lago que deu como aberto o evento e a  mesa de honra composta pelo vereador presidente Rony do Zéis, vereador Hemerson Andrade, secretário De comunicação Antônio Arinaldo, Secretária da Mulher Maria Soares, a secretária de Assistência Social Amanda Andrade, Secretário de Agricultura e presidente do CMAS José Erivane da Silva Lago, enfermeira e coordenadora da atenção básica Joana Dark, pastor Francisco Vieira Barros da Igreja Assembleia de Deus de Bom Lugar, José representante da Igreja Católica, Conselheira Estadual da Assistência Social Vera Jodan, Conferencista Keila Zeneide Cultrin, Secretário de Educação Geone Batista, Cordenadora do CRAS Cirlene Silva, Representante da colônia Antônio Mendes, Ex-Deputada Estadual Graciete Lisboa, José de Abreu presidente da CMDCA e Francinete Lopes Secretária Adjunta da Assistência Social. O evento contou ainda com aas assistentes Ana Leide, Clarina Reis, Rafael, e a psicóloga Andréia, e ainda a visita da secretária de Assistência Social e lago Verde Jociane e o Assessor técnico de Assistência Social de Lago Açú Jonas.  

A conferência municipal é um evento de caráter deliberativo para debate e avaliação da Política de Assistência Social em  Bom Lugar, onde são retiradas novas diretrizes, no sentido de fortalecer e ampliar os direitos socioassistenciais de seus usuários, e foi realizada com o tema: “Fortalecimento do Sistema Único da Assistência Social – SUAS”,

“É importantíssimo o engajamento dos municípios nas conferências de assistência social, é neste momento que o governo dialoga com a comunidade sobre como deve ser construída as políticas públicas e os serviços para a população a que se destina. É importante a população de Bom Lugar está presente para dizer as suas necessidades. Esses diálogos acontecem nas conferências municipais e são levados para as conferências estadual e nacional e devem ser estimulados dentro de cada município”, afirma psicóloga Andréia.

A secretária de assistência social Amanda Andrade fez uma explanação sobre o fortalecimento do SUAS em Bom Lugar. “O objetivo desta conferência é avaliar e propor diretrizes para o aprimoramento da gestão do SUAS na perspectiva da valorização dos trabalhadores e da qualificação dos serviços, programas, projetos e benefícios”, assegura.

Após o almoço os trabalhos se dividiram em cinco grupos para debater as dimensões e definir as diretrizes para o SUAS para os próximos dez anos para a construção do Plano decenal de 2016 a 2026. No fim da tarde foi realizado as leituras, apreciação e votação das deliberações dos grupos de trabalho, onde foi eleitos delegados representante do poder executivo e outro representante da sociedade civil respectivamente, que representarão o município na conferência estadual.

PODER PÚBLICO

Titular: Rafael Peixoto

Suplente: Cirlene Ferreira Silva

PODER CIVIL

Titular: Francinete Silva Lopes

Delegada suplente da sociedade Civil

EIXO I - A proteção social não contributiva e o princípio da equidade como paradigma para a gestão dos direitos socioassistenciais.

 

PROPOSTAS PARA O MUNICÍPIO

1 - Programas municipais voltados para jovens que estão envolvidos na drogas e prostituição.

2 – Criação de um conselho municipal comunitário que reúnem pessoas atuantes da sociedade civil igrejas e poder público.

3 – Priorizar serviços de Assistência Social no Bairro São Miguel onde concentra o maior numero de pessoas que vivem em estado de vulnerabilidade social.

4 – Garantir concursos públicos para os profissionais da Assistência Social, pelo fato do município ser carente de professionais efetivos nessa ária.

5 – Acompanhamento diferenciado para pais e filhos que se encontram em situações de vulnerabilidade.

&l