Gustavo Tsuboi vence torneio no Chile e garante vaga nos Jogos do Rio 2016

Brasileiro abre 3 a 1, vê Marcelo Aguirre empatar e abrir 7/5 no set decisivo, mas se reinventa para derrotar o paraguaio por 4 a 3 no Pré-Olímpico, em Santiago, no Chile

00/00/0000 - hs

Hugo Calderano, 58º colocado do ranking mundial, já havia conquistado o seu lugar nas Olimpíadas com o título nos Jogos Pan-Americanos de Toronto, no Canadá, em julho do ano passado. Restava ao Brasil apenas uma vaga para a disputa masculina no Pré-Olímpico Latino-Americano de tênis de mesa, neste domingo, em Santiago, no Chile. A missão de Gustavo Tsuboi (63º) não era fácil, afinal, apenas a vitória interessava ao brasileiro. O paulistano que atua pelo São Caetano do Sul derrotou o paraguaio Marcelo Aguirre (226º) por 4 a 3 (11/9, 8/11, 11/8, 11/8, 5/11, 3/11 e 11/9) na chave masculina e carimbou passaporte para os Jogos do Rio 2016, em agosto. Tsuboi se juntou a Calderano, Carolina Kumahara e Lin Gui. 

- Foi um jogo muito difícil. É claro que eu gostaria de ter conquistado a vaga no primeiro dia, como em 2008 e 2012, mas dessa vez não deu e tinha muita pressão pela confiança que o técnico depositou em mim - lembrou Tsuboi, o único brasileiro convocado para a competição entre os homens.

+ Rio 2016: saiba como está a corrida olímpica pelas vagas no tênis de mesa
+ Invictas no 2º dia do pré-olímpico, brasileiras se garantem no Rio 2016

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa (CBTM) poderia chamar três atletas ao Latino-Americano, contudo, optou por Tsuboi, que teve um ciclo olímpico melhor que Thiago Monteiro (141.º) e Cazuo Matsumoto (116.º) e, teoricamente, teria mais chances de se garantir. 

Por ser país-sede, o Brasil também está garantido nas disputas por equipes. Assim, uma terceira brasileira será convocada para compor o trio feminino e um brasileiro será convocado para formar o trio masculino. O técnico da seleção masculina, o francês Jean René-Mounie, poderá escolher entre Thiago e Cazuo. No feminino, caberá ao treinador Hugo Hoyama optar entre a veterana Lígia Silva e a jovem de apenas 15 anos Bruna Takahashi. 

TSUBOI SE REINVENTA E GARANTE VAGA

O torneio em Santiago já havia distribuído duas vagas para o Rio 2016 aos finalistas na sexta-feira e no sábado. Foram três dias de disputas na capital chilena até garantir o seu lugar ao sol no Rio de Janeiro. No primeiro, Tsuboi se classificou para as semifinais, mas perdeu para o local Felipe Olivares (265º) por 4 a 3, com parciais de 9/11, 13/11, 11/8, 11/4, 7/11, 9/11 e 11/5.

No segundo, o paulistano se garantiu na final de sua chave, porém, foi superado pelo mexicano Marcos Madrid (190º), em uma disputa marcada pelo equilíbrio e definido no sétimo set: 4 a 3 (9/11, 8/11, 13/11, 5/11, 11/5, 13/11 e 11/6).

Tsuboi abriu o último dia de competição, neste domingo, com uma vitória sobre o equatoriano Geovanny Coello (395º) por 4 a 1 (11/4, 11/6, 4/11, 11/7 e 11/1). Em seguida, venceu o argentino Gastón Alto (181º), de virada, por 4 a 3 (6/11, 10/12, 11/8, 11/5, 9/11, 11/6 e 11/8). Depois, passou pelo chileno Gustavo Gomez (334º) por 4 a 0 (11/6, 11/8, 11/6 e 11/5) e ficou ainda mais perto da classificação. Na semifinal, enfrentou outro argentino, Rodrigo Gilabert (239º), e venceu por 4 a 3 (12/10, 11/5, 11/9, 11/13, 4/11, 5/11 e 13/11). 

A final contra Marcelo Aguirre foi marcada por reviravoltas. Depois de abrir 3 a 1 em um início arrasador, o brasileiro sofreu uma perigosa reação. O paraguaio empatou em 3 a 3 e ainda fez 7 a 5 no sétimo e decisivo set. Tudo levava a crer que Tsuboi iria deixar a vaga escapar. Mas ele se reinventou e driblou as dificuldades para fazer 11/9 na última parcial, vencendo por 4 a 3.