Produtores rurais recuperam rodovias por conta própria no sul do Maranhão

Produtores rurais recuperam rodovias por conta própria no sul do Maranhão

Por Josemar 17/12/2017 - 17:21 hs

Produtores rurais cansados da espera pelo poder público estão recuperando por conta própria, rodovias no sul do Maranhão para garantir o escoamento da produção agrícola. A iniciativa é da Associação dos Produtores de Algodão (AMAPA) que entregou na semana passada, um trecho de 30 km da rodovia transpenitente, usada para o escoamento da safra de algodão e soja do estado.

A nova obra entregue na semana passada levou quatro meses para ficar pronta e custou R$ 25 mil reais por km, cerca de 1/3 do valor que seria cobrado se fosse uma obra pública. A rodovia tem 12 metros de largura, caneletas para a escoação da água da chuva e uma camada de cascalho com 60 cm. O serviço já está quase no ponto de receber a camada asfáltica.

“Desde o ano passado começamos esse trabalho de reconstruir a estrada, com um trabalho mais específico, com uma estrutura mais melhorada para ter uma durabilidade e garantia no serviço. No ano passado a gente levantou 20 km e esse ano, levantamos mais 30 km e a ideia é ir avançando ao longo do tempo ate chegar à vez do poder publico complementar o trabalho de base que é asfaltar a estrada”, afirma Wellington Nascimento, coordenador executivo da AMAPA.

Nos últimos dois anos a AMAPA construiu 50 km da rodovia transpenitente que é de responsabilidade do governo do Estado. Produtores ainda reclamam das condições da MA-006 entre os municípios de Balsas e Alto Parnaíba, que passa a metade da produção agrícola e está em péssimas condições. As crateras no asfalto causam prejuízos para o escoamento da produção e segundo os agricultores, se nada for feito até o período chuvoso o inicio da próxima safra do ano que vem será prejudicada.

“Acho que é uns 30% do valor de uma obra pública. A gente faz um orçamento em cima da hora máquina, despesas com alimentação, loteamento dos funcionários e tudo. Porque se fosse para cobrar um valor à associação não teria como bancar uma obra dessas”, explica o empresário Carlos Magno Ferreira.

A rodovia beneficia uma região que cultiva 12.500 hectares de algodão e mais de 150 mil hectares de soja. Além disso, pequenas comunidades rurais e motoristas que trafegam pelo local também foram beneficiados com a iniciativa. “Traz benefício pros produtos e para o escoamento da própria safra e o recebimento dos nossos insumos. Hoje roda nessa rodovia em torno de uns 200 caminhões por dia para o escoamento de safra, tirando os veículos leves. Então vem somar ai pra nós um beneficio muito grande”, conta Marcos Dornelles, gerente de produção do grupo SLC.

Por meio de nota, a Secretaria de Infraestrutura do Estado (SINFRA) afirmou que está com um projeto pronto para reparar a rodovia MA-006, que já está em andamento com o banco da América Latina para a recuperação completa da rodovia, mas ainda não há data para o inicio das obras. Ainda segundo a SINFRA ainda está discutindo com as entidades que representam o agronegócio na região uma forma de garantir as condições de tráfico para o escoamento da próxima safra.