Mulher é presa após romper tornozeleira eletrônica no Maranhão

Na sexta-feira (13), um homem também foi flagrado sem a tornozeleira após uma abordagem da polícia.

Por Josemar 14/01/2018 - 09:03 hs

A Polícia Militar prendeu, na tarde deste sábado (13), Alana Marques Leal, de 29 anos. A prisão em uma rua do bairro Cidade Operária, em São Luís. Ela portava drogas e a polícia a abordou. Ao buscar mais informações sobre Alana, os policiais descobriram que ela deveria estar usando tornozeleira eletrônica.

Ela já tinha sido presa há quatro meses por tráfico de drogas e associação para o tráfico, mas foi beneficiada pela justiça para cumprir a prisão em regime domiciliar com o uso da tornozeleira eletrônica.

Alana confessou à polícia que jogou a tornozeleira dentro de um caminhão de lixo para se livrar do monitoramento. O sargento Luiz Alberto informou que a situação dela já deveria estar disponível à Polícia.

“Pelo fato dela ter extraviado a tornozeleira já era para ter uma informação concreta da central de custódia informando essa situação. Mas tá fraca a situação, né?”, questionou o sargento.

Na sexta-feira (12), a polícia prendeu quatro suspeitos de roubar motos para revender as peças em São Luís. Na ocasião, um dos presos também havia rompido a tornozeleira eletrônica.

Até metade do ano passado, 1.572 presos no Maranhão cumpriam regime domiciliar com o uso do equipamento por decisão da justiça. O monitoramento é feito pela Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (SEJAP). Além do valor da compra do equipamento, o Governo do Estado do Maranhão paga um valor mensal de 252 reais por preso.

A Secretaria de Administração Penitenciária (SEJAP) não se pronunciou sobre o caso.